Polícia Civil indicia homem por estupro de vulnerável e por armazenar e divulgar imagens e vídeos íntimos de adolescente no interior do Estado

0
14

As investigações da Polícia Civil revelaram que o homem já tinha se encontrado algumas vezes com a adolescente.

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por intermédio da 35ª Delegacia de Polícia de Goiatins, concluiu nesta terça-feira, 9, às investigações referentes à prática dos crimes de estupro de vulnerável, divulgação e posse de imagens e vídeos de cunho sexual de adolescente. Conforme o apurado, o indiciado, de 18 anos de idade, induziu uma adolescente de apenas 12 anos a lhe enviar fotos e vídeos em que a vítima aparece nua.

De posse das referidas mídias, o indiciado às divulgou em um grupo de rede social, fato este que chegou ao conhecimento da mãe da vítima, que no dia 15/07/2020 acionou a Polícia Militar. Em ato seguinte, a PM se deslocou até a residência do investigado e, após verificar o aparelho celular do mesmo, encontrou fotos e vídeos íntimos da adolescente.

Preso em flagrante, o investigado pagou fiança e por isso obteve o direito de responder ao processo em liberdade. No decorrer das investigações realizadas pela equipe da 35ª DPC foi constatado que ele mantinha relacionamento amoroso com a adolescente, e que já teriam se encontrado algumas vezes e se beijado, fato este que configura o crime de estupro de vulnerável.

Em razão dos fatos investigados, o delegado-chefe da 35ª Delegacia de Polícia Civil de Goiatins, Luís Gonzaga da Silva Neto, concluiu o inquérito policial, sendo o investigado indiciado pela prática, em tese, dos crimes de estupro de vulnerável, divulgação de cenas pornográficas de adolescente vulnerável e por armazenar as citadas imagens e vídeos. O caso foi enviado ao Poder Judiciário para as medidas legais cabíveis.

Por: Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins