Plansaúde se reúne com representantes de prestadores de serviços para garantir o atendimento aos usuários

0
13

Governo buscou discutir junto com os prestadores, propostas que garantam a continuidade dos serviços oferecidos pelo plano.
Fonte Ascom Secad/Governo do Tocantins

Com o objetivo de garantir o atendimento aos seus usuários a diretoria do Plansaúde convocou os sindicatos e abriu um canal de negociação para debater as reivindicações apresentadas.

As reuniões ocorreram nesta segunda-feira, 21, na sede do Plansaúde em Palmas. O Diretor do Plano, Ineijaim Siqueira, e técnicos da equipe jurídica e administrativa do Plansaúde receberam representantes dos Sindicatos dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Tocantins (Sindesto), dos Médicos do Estado do Tocantins (Simed), dos Servidores Públicos (Sisepe) e da Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas do Tocantins (Coopanest), entre outros.

Entre as medidas acordadas em ata, ficou definido que em um prazo de 30 dias, o Plansaúde e as entidades vão realizar a revisão conjunta da tabela e manual do Plano.

Após apontar as dificuldades existentes em relação aos pagamentos das faturas, o diretor do Plansaúde ouviu as reivindicações das entidades e ressaltou a importância de encontrar uma solução que seja boa para todos e que permita a sobrevivência e continuidade do Plano. “O que nós buscamos é discutir juntos com os prestadores, propostas que sejam viáveis a todos, ao plano e aos seus credenciados, garantindo a qualidade e continuidade dos serviços oferecidos aos usuários do Plansaúde”.

Entre as medidas acordadas em ata, ficou definido que em um prazo de 30 dias, o Plansaúde e as entidades vão realizar a revisão conjunta da tabela e manual do Plano. Também que até a publicação desta reavaliação, ficam valendo as regras constantes da portaria 560 de julho de 2017.

Sobre os pagamentos, o Plansaúde solicitou o prazo de dez dias para discutir e apresentar aos prestadores uma nova proposta de cronograma que será discutida e definida em conjunto com a Secretaria da Fazenda.

O Diretor do Plansaúde relembrou ainda, que diante dos altos custos para a manutenção do plano, estão sendo estudadas medidas de redução de despesas e mudanças no custeio do plano, para serem implementadas posteriormente. Ele apontou que uma nova proposta de lei está sendo construída e deve ser enviada em breve à Assembleia Legislativa.

Fotos: Ascom Secad/Governo do Tocantins.