Contra o tráfico de Drogas, Polícia Civil do Tocantins realiza Operação Serpente da Serra em Natividade e Chapada da Natividade

0
14

Coordenada pela DENARC, operação busca cumprir 10 mandados de busca e apreensão em pontos identificados como sendo do narcotráfico.

Com o objetivo de reprimir e desarticular uma organização local voltada à narcotraficância nos municípios de Natividade e Chapada da Natividade, na região Sudeste do Estado, a Polícia Civil do Tocantins, por meio da 1ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (1ª DENARC), unidade vinculada à Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO), desencadeou na manhã desta sexta-feira, 3, a operação “Serpente da Serra” para dar cumprimento a 10 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça.

Coordenada pela 1ª DENARC, a operação conta com o suporte de unidades da Segurança Pública, como o Grupo Operacional Tático Especial (GOTE), o Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), e de forças policiais da região, como a 8ª Regional da Polícia Civil, a 98º Delegacia da Polícia Civil de Natividade e a 97º Delegacia da Polícia Civil de Chapada da Natividade, além do 2ª CIPM de Dianópolis, com um destacamento da Força Tática da Polícia Militar.

Operação Denarc Serpente na Serra. Foto: Dennis Tavares / Governo do Tocantins

Conforme o coordenador da operação, delegado Enio Walcácer, por meio do cumprimento de mandados de busca e apreensão, a operação busca a integração entre forças policiais na repressão do tráfico de drogas local e intermunicipal e visa o controle e a redução em níveis toleráveis dos fenômenos criminais decorrentes do tráfico e do uso de drogas, como crimes patrimoniais e crimes contra a vida.

Conforme o titular da DENARC, a operação foi organizada para atingir pontos identificados como sendo de traficantes das cidades alvos. “Entendemos que o tráfico de drogas é um crime do qual decorrem diversos outros. O viciado que comete pequenos crimes patrimoniais para manter o vício, o traficante que recebe e revende esses objetos, a disputa territorial por traficantes e os crimes violentos contra a vida na cobrança de dívida são alguns exemplos”, ressaltou Enio Walcácer.

Para o delegado titular da 98º Delegacia de Polícia Civil de Natividade, Joadelson Albuquerque, a operação trará maior tranquilidade para a cidade, pois espera-se com ela à redução do número de crimes. Segundo o delegado “Operações deste tipo, em que há a integração entre forças e a utilização dos grupos especiais da Capital, mostram ao cidadão do interior do Estado a preocupação e atuação das forças de segurança no combate ao crime em todos os locais do nosso Tocantins”.

Nome da Operação

O nome da operação é baseado em uma lenda de Natividade. Conta-se que a cabeça de uma serpente está enterrada na Lagoa Encantada e o rabo na Igreja Matriz

 

Por: Dicom SSP-TO