Adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo comercializam hortaliças

0
100
?????????????????????????????????????????????????????????
Internos cultivam horta como alternativa para diminuir a ociosidade e capacitar para uma atividade laborativa.
Por Aline Pio – Fonte SECOM

Com a finalidade de ocupar, educar e capacitar os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa, a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça desenvolve o projeto Horta Renascer.

Há um ano, no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case), em Palmas. As hortaliças cultivadas são vendidas para servidores públicos e para a empresa que fornece a alimentação no Centro.

Na execução do projeto, os socioeducandos são responsáveis pela manutenção da horta, cultivo e venda dos produtos. É produzida uma variedade de hortaliças como alface, rúcula, cheiro-verde, couve.

Os produtos são vendidos por valores bem acessíveis e o dinheiro arrecadado é destinado à compra de insumos para a produção e manutenção da horta.

Segundo a Agente Especialista Socioeducativa, Mayra Danynne Soares Barbosa, essa atividade pedagógica promove o contato do adolescente com a sociedade, diminui a ociosidade e ensina um trabalho rentável. “Essa atividade tem duas propostas interessantes; a primeira é o contato social do adolescente com a sociedade e a outra é o ensino de uma atividade lucrativa que poderá ser realizada pelo socioeducando quando ele sair da unidade” ressaltou.

A servidora da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça, Antônia Sousa Santos, compra com frequência os produtos produzidos pelos adolescentes e considera louvável a iniciativa. “As hortaliças são de boa qualidade, toda vez que eles montam a barraquinha aqui na secretaria, eu compro. Essa é uma boa atividade para eles fazerem, pois ocupa a mente e eles se sentem úteis trabalhando”, reconheceu.

O socioeducando, L.E.A.G., 18, já auxilia na manutenção da horta há quatro meses, e segundo o jovem ele tem aprendido muito neste curto período. “Aprendi a fazer muita coisa, sem falar que tenho ficado mais tranquilo. Minha mente fica ocupada quando estou na horta e também é bom vender, ficar perto de pessoas”, afirmou.

Futuro

A direção da unidade planeja aumentar gradativamente a variedade de produtos a serem cultivados. Futuramente devem ser cultivados tomate cereja, quiabo, milho, beterraba, cenoura e berinjela. Funcionários da unidade também auxiliam na manutenção do projeto com doações de sementes e outros insumos.