As campanhas dos candidatos da eleição suplementar estão nas ruas desde o dia 24 de abril, mas a partir desta quinta-feira, 17, começa uma fase decisiva deste pleito extraordinário: o início da veiculação das propagandas no rádio e na televisão. Os postulantes ao Palácio Araguaia terão apenas duas semanas para convencer ouvintes e telespectadores antes da votação no dia 3 de junho.

Os programas dos candidatos serão transmitidos duas vezes nas segundas, quartas e sextas-feiras até o dia 31 de maio. Na televisão, os horários serão das 12h15 às 12h25 e à noite, das 19h20 e 19h30. Já no rádio, a transmissão acontecerá somente na parte da manhã, a primeira das 7h15 às 7h25 e depois das 12h15 às 12h25. Já as chamadas pílulas de propaganda, pequenos comercias das coligações no meio da programação das emissoras, já inicia nesta quinta-feira, 17, e segue até o fim do período da propaganda eleitoral obrigatória.
LEIA MAIS

— BOM DIA – TV dirá ao eleitor que o TO está em eleição

Tempo por episódio
Candidato da coligação “A Verdadeira Mudança”, Carlos Amastha (PSB) terá o maior programa eleitoral, garantindo 3 minutos e 50 segundos por episódio [serão dois por dia de transmissão em cada meio: rádio e tv]. A senadora Kátia Abreu (PDT), do grupo “Reconstruindo o Tocantins”, também terá um bom tempo, somando 2 minutos e 22 segundos para apresentar suas propostas para o Estado. Interino, Mauro Carlesse (PHS), do “Governo de Atitude” terá 2 minutos e 11 segundos.

Encabeçada pelo senador Vicentinho Alves (PR), a coligação “A Vez dos Tocantinenses” poderá elencar os projetos em 1 minuto e 6 segundos. Com o tempo bastante limitado aparecem: Marcos Souza (PRTB), que terá 11 segundos e, em apenas uma ocasião, 15 segundos; Márlon Reis (Rede) ficou com 8 segundos por programa, e um episódio excepcional com 12 segundos; e Mário Lúcio Avelar (Psol), somando 12 segundos.

Clique para conferir a escala horária dos programas.

Pílulas
Os candidatos da eleição suplementar terão 1.080 inserções desta quinta-feira, 17, até o fim deste mês. A quantidade é distribuída de acordo com o tempo de cada coligação. “A Verdadeira Mudança”, por exemplo, terá direito a 403 pílulas; “Reconstruindo o Tocantins”, 248; “Governo de Atitude”, 230; “A Vez dos Tocantinenses”, somente 107; o PRTB, apenas 20; Psol, 22; e o Rede Sustentabilidade, 15 inserções.

Clique para ver o relatório das inserções dos candidatos.

Fonte: PortalCT


Compartilhar:

Deixe seus Comentario