A tentativa de suborno a policiais seria uma prática corriqueira da quadrilha especializada em roubo a bancos presa no Tocantins. A informação foi apurada pela Polícia Civil, após o chefe do grupo oferecer R$ 1 milhão ao delegado Jacson Wutke para ser liberado. Áudios feitos pelos agentes mostram o momento em que o criminoso oferece o dinheiro. (Veja vídeo)

Suspeito: Eu tenho R$ 1 milhão pro senhor me mandar embora, sem encostar em nada, pra botar na rua [sic].

Delegado: R$ 1 milhão em dinheiro? Cê tem eles aí? [sic].

Suspeito: Tá na sua mão. Eu tenho como [pagar], indo embora. Pra mim não ficar. É só o senhor decidir [sic].

O homem que tentou subornar os policiais seria Valdemir Gomes de Lima, supostamente o chefe do grupo. O delegado Thyago Bustorff contou que o ele ofereceu R$ 1 milhão e mais dois veículos.

“A partir do momento em que fomos jogar o jogo deles, ele foi nos passando determinadas informações. Inclusive, apontando que isso era prática corriqueira da organização criminosa. Que eles sempre trabalhavam com uma reserva dinheiro para situações como essas e sempre ocorriam em outros estados”, explicou.


Compartilhar:

Deixe seus Comentario