O Palmeiras tinha tudo para ter uma recepção festiva e tranquila no jogo desta quarta-feira (16) contra o Junior Barranquilla, pela Libertadores, no Allianz Parque. Após uma maratona de quatro jogos fora, o time conseguiu três ótimos resultados, mas o revés no clássico para o Corinthians, que fechou a série como visitante, significa que o clima no reencontro com a torcida alviverde terá traços de insatisfação.

Grande parte dos palmeirenses se irritou com a terceira derrota para o Corinthians na temporada. Alguns torcedores, em minoria, foram mais longe: um grupo hostilizou o ônibus da equipe na volta ao CT, e a principal organizada do clube chegou a pedir a demissão do técnico Roger Machado. Internamente, essa possibilidade está fora de cogitação, e o trabalho do treinador é bem avaliado.

Por outro lado, a derrota no dérbi transforma um jogo que valia pouca coisa em uma oportunidade para o Palmeiras reverter o incômodo da torcida e fechar com chave de ouro a participação na fase de grupos da Libertadores. Uma vitória simples dá ao time de Roger a melhor campanha do torneio e a vantagem de decidir todos os mata-matas em casa até uma eventual final.

No mesmo horário, a partir das 21h45, o Boca Juniors enfrenta o Alianza Lima em La Bombonera e precisa que o Palmeiras ao menos empate com o Junior para ter chances de ultrapassar a equipe colombiana e se classificar. A necessidade de resposta do time alviverde, portanto, pode acabar sendo indiretamente benéfica para os argentinos.

O ótimo desempenho do Palmeiras na competição continental, aliás, é uma mostra do peso que o clássico com o Corinthians tem tomado nas avaliações do torcedor. Além de estar com a primeira posição de seu grupo já garantida, o clube vive um bom início de Brasileirão e saiu na frente do América-MG nas oitavas de final da Copa do Brasil, vencendo em Belo Horizonte por 2 a 1.

Para tentar virar a página do dérbi, o Palmeiras deve colocar em campo uma equipe mista diante do Junior. Como de costume, Roger não abriu a escalação e nem o treino de véspera, mas a tendência é que alguns titulares sejam preservados.
A maratona fora de casa do Palmeiras:

03/05 – Alianza Lima 1 x 3 Palmeiras (Libertadores)
06/05 – Atlético-PR 1 x 3 Palmeiras (Brasileiro)
09/05 – América-MG 1 x 2 Palmeiras (Copa do Brasil)
13/05 – Corinthians 1 x 0 Palmeiras (Brasileiro)


Compartilhar:

Deixe seus Comentario